Outubro Rosa: o autoexame pode salvar vidas

Outubro Rosa: o autoexame pode salvar vidas
3/10/2018
17:56
34

Quando detectado precocemente, o câncer de mama chega a 95% de possibilidade de cura. E para que continuemos com bons índices, a informação que leva à prevenção é essencial. Por isso, inúmeras campanhas durante todo o ano, e principalmente no mês de outubro, levam à reflexão sobre os sintomas, diagnósticos e tratamentos disponíveis.

Dentre as mensagens mais difundidas está a da importância de fazer o autoexame das mamas. A própria mulher, em sua casa, pode ter a percepção de como anda a saúde de seus seios e perceber se há alguma alteração preocupante. Por meio deste exame, se nota a provável presença de pequenos nódulos nas mamas e nas axilas, ou possíveis secreção dos mamilos, e até alterações na cor ou textura da pele, dentre outras especificidades.

A importância de realizá-lo é a de autoconhecimento e autocuidado, afinal, a mulher precisa conhecer o funcionamento do seu corpo, isto é, cuidar de sua saúde. O autoexame deve ser feito todos os meses a partir dos 21 anos, sete dias após o início da menstruação. Quando a mulher já está na menopausa, ela escolhe um dia específico e faz mensalmente.

O exame não substitui as consultas periódicas ao ginecologista e ao mastologista, mas são essenciais para a rapidez de possíveis diagnósticos. Por promover o autoconhecimento, a mulher também precisa pensar sobre o seu histórico familiar e procurar ter hábitos saudáveis de vida. Existem dois modos de fazer o autoexame das mamas: de pé em frente ao espelho ou deitada. Vamos aprender cada um deles.

Observando as mamas

Para que a melhor observação seja possível, a mulher deve se despir de suas roupas, como blusas e camisetas, bem como o sutiã. Neste momento, a percepção será sobre o tamanho, a forma e a cor, bem como se há inchaços, saliências ou rugas. De frente ao espelho, que deve ser largo e comprido, devem-se fazer os seguintes movimentos:

1º Passo: Observe o aspecto dos seios com os braços abaixados e junto ao corpo;

2º Passo: Levante os braços na posição vertical e observe as mamas;

3º Passo: Apoie as mãos na cintura pressionando a musculatura. Observe se houveram alterações na superfície das mamas.

Fazendo o autoexame em pé

A melhor maneira de fazer o exame estando em pé é durante o banho. A recomendação é que o corpo esteja molhado e as mãos ensaboadas. Assim, será mais fácil ter a percepção de possíveis alterações. Os dedos das mãos devem permanecer juntos e esticados.

1º Passo: Levante o braço direito e coloque a mão atrás da cabeça, como se fosse segurar a nuca;

2º Passo: Apalpe devagar e cuidadosamente a mama direita com a mão esquerda. De cima para baixo, faça movimentos circulares.

3º Passo: Repetir os dois primeiros passos no lado esquerdo.

4º Passo: Pressione suavemente os mamilos para detectar se houve saída de algum líquido.

Fazendo o autoexame deitada

Observando os mesmos princípios de avaliação do autoexame feito em pé, siga os seguintes passos:

1º Passo: Deite em uma superfície plana e rígida e coloque o braço direito na nuca;

2º Passo: Coloque uma almofada ou uma toalha debaixo do ombro direito para que fique mais confortável;

3º Passo: Apalpe a mama direita com a mão esquerda;

4º Passo: Repita estes passos na outra mama.

Ao sinal de alteração, procure o ginecologista ou mastologista para o correto diagnóstico. O câncer de mama é o segundo de maior incidência entre mulheres, portanto o cuidado deve ser contínuo e responsável.

Continue acompanhando a Del Rio em suas plataformas digitais, estamos no Instagram e Facebook

Quem já desejou trabalhar com moda e se infiltrou nesse universo se identifica com a temática central da s...
  Todo mundo voltando ao ponto inicial da rotina, com muita tranquilidade, afinal, na segunda tudo acontece mais...