Perfil Fashion: Paula Posser

Perfil Fashion: Paula Posser
10/8/2011
08:48
5

Direto do seu próprio Divã Apimentado, a convidada do Perfil Fashion de hoje é Paula Posser, dona do site Arquiteta do Amor!!
Como somos fãs do blog, decidimos vasculhar a gaveta secreta da moça e saber um pouco mais sobre seu dia-a-dia e seu trabalho. Confira aqui nosso papo:

 


1. Paula, como esse amor todo que você sente é expressado no seu dia-a-dia?

Gosto de tudo que é saudável para mim. Cada projeto necessita de sinergia entre ambas as partes, assim flui e, para isso, necessita-se de relacionamento, verdade e transparência. Dou banquete, me envolvo de corpo e alma em cada projeto. Amo o que eu faço, mas respeito o momento de trabalho sério, pesquisa, lazer e amor. Quem trabalha com este segmento tem que ter consciência da importância desses momentos, afinal, trabalhamos com projetos para fortalecer uma marca e sua relação com o mundo, elevar a auto-estima de uma mulher e do casal, apimentar a relação e, para isso, é necessário verdade. Porque pessoas não se relacionam com MARCAS e sim com PESSOAS.

 

2. O seu site tem de tudo um pouco: design, arquitetura, moda... filtrar as informações é difícil ou o critério de postagem é levado pela sua intuição?!
Intuição, feeling unidos ao design e, principalmente, experiência da marca ou serviço. O principal leitor é o lojista do segmento e consumidores que gostam de conversar abertamente trocando experiências, informações e boas gargalhadas.

 


3. Você se diz “estilista autodidata”. O que já criou ou pensou em desenvolver em lingerie?
Ganhei minha primeira máquina de costura aos 14 anos do meu querido pai. Já gostava de modelar e costurar. Aos 16 anos, fiz meu primeiro curso de pintura. Realizei exposições de arte e até ganhei um prêmio no MASP pelo Prêmio Philips de Arte. Aos 24, entrei na faculdade de Arquitetura. Criei um elo entre essas fases e passei a customizar lingeries (base pronta), personalizando uma por uma. Cheguei a pintar 300 lingeries por dia. Meus principais clientes eram lojistas e consumidor final, principalmente homens, que queriam dar um presente especial para suas namoradas. Alguns pediam para a mãe, irmã e namorada, cada um com estilo diferente. Naquela época, minha referência em lingerie era quase nada relacionada a hoje.

 


4. Nas suas pesquisas e consultas fashion, quem é sua referência de sensualidade?
Dita Von Teese, além de grifes como Maison Close, LELO, Bijoux Indiscrets, Booty Parlor, Agent Provocateur.

 


5. Nessa guinada de dentro pra fora, a roupa íntima ganhou um espaço querido no closet feminino. Como você vê o futuro para a lingerie?

Uma lingerie fetichista, minimalista e confortável, que se molda ao momento do seu corpo e da sua roupa. Tamanhos padrões cairão em desuso. Gosto da numeração de padrão internacional, você nem sente que está de lingerie. Às vezes, esqueço de tirar o sutiã. Quando eu era nova, tinha no máximo 3 sutiãs, odiava, me sentia uma presidiária, entalada. Com o tempo, aprendi a conhecer meu corpo. Tenho costas largas e seios médios, ou ficava apertado ou imenso no peito. O jeito foi conhecer que meu manequim é 80A nos padrões internacionais, agora tenho 3 caixas de sutiãs.

 

Todo dia é dia de lançamento aqui no Blog DelRio! E hoje chegou um super look que combina a estética...
  Muita gente enlouquecida esperando a sexta-feira chegar pra usar aquele look especial, hein?! A DleRio te...