7 Métodos que substituem o Anti Concepcional!

7 Métodos que substituem o Anti Concepcional!
Um dos assuntos mais falados entre as mulheres ultimamente!
21/11/2017
18:56
52

As pílulas anticoncepcionais atravessaram o tempo e fazem parte do cotidiano de muitas mulheres ao redor do mundo, para se previnirem de uma gravidez indesejada, muitas recorrem ao medicamento, mas nem sempre é a melhor opção, e algumas acabam sofrendo com os efeitos colaterais.

 

Recentemente, alguns pesquisadores da área da saúde segmentaram os tipos de métodos contraceptívos e identificaram que a combinação de alguns deles pode ser bem eficiente e sim, substituir o uso da pílula. 
Selecionamos alguns e exemplificamos aqui, para que você tenha acesso e verifique a disponibilidade de uso junto ao seu ginecologista. 

 

 

 

DIU DE COBRE

DIU significa Dispositivo Intra-Uterino e é basicamente isso: um pequeno dispositivo de plástico envolvido em cobre e em forma de T, colocado na cavidade uterina pelo médico ginecologista (habitualmente durante ou no fim de uma menstruação, para garantir que a mulher não está grávida, apesar de também poder ser colocado em qualquer altura do ciclo menstrual).

 

MÉTODO BILLINGS

O método Billings (também conhecido como “MOB – Método de Ovulação de Billings) é um método contraceptivo que vem sendo estudado há mais de 50 anos.

A técnica é frequentemente confundida com a tabelinha, mas é diferente, pois no Billings são considerados fatores biológicos individuais, e não apenas a contagem dos dias do mês. Nele, a mulher deve avaliar as alterações da sua secreção natural ao longo do mês, pois são essas mudanças que indicam em qual período de fertilidade elas estão.

 

COITO INTERROMPIDO

É o ato de evitar a ejaculação dentro da vagina. O principal motivo de falha é que, antes da liberação do esperma, o homem pode liberar um líquido rico em espermatozóides, além da possibilidade de iniciar a ejaculação antes da interrupção.

 

DIAFRAGMA

​Trata-se de um método contraceptivo não hormonal, e sim de barreira. Ou seja, ele evita a gravidez porque impede que o espermatozoide entre em contato com o óvulo. O diafragma nada mais é do que um molde de silicone de formato circular. Antes da relação, ele deve ser introduzido pelo canal vaginal e posicionado de modo a cobrir o colo do útero.

 

TABELINHA

Consiste em evitar o coito no período fértil, levando em conta que o dia da ovulação acontece exatamente na metade do ciclo. A principal falha é errar o cálculo e acabar mantendo relações no período em que deveria haver abstinência.

 

 

CAMISINHA

Camisinha é um método contraceptivo do tipo barreira mais conhecido e utilizado. Feita de látex ou poliuretano, impede a ascensão dos espermatozoides ao útero, prevenindo a gravidez indesejada. Também é eficiente na proteção contra doenças sexualmente transmissíveis (DSTs), como AIDS e HPV. Existem dois tipos, a feminina, e a mais conhecida, que é a masculina.

MÉTODO SINTOTÉRMICO

Consiste em controlar diariamente a temperatura basal, que deve sofrer uma variação mínima – de cerca de meio grau Celsius – no dia da ovulação.

 

É super importante que você recorra SEMPRE a um profissional de saúde para obter mais informações e se oriente sobre a troca ou substituição de qualquer método. 
A sua saúde deve estar sempre em primeiro lugar!

Outro dia comentamos a volta das Pantalonas, uma ode aos anos 70. Mas não só elas, mas os modelos, shapes e...
A roupa íntima da mãe que amamenta não precisa ser sem graça ou  sem estilo. as mã...